25 de abr de 2011

"Pintura, Fotografia, Detalhes ..."


Estive recentemente em SP para participar do coquetel de abertura desta maravilhosa exposição na Galeria Malli Vilas-Bôas, exposição esta que resultou do renomado Salão de Verão de 2011 que ocorreu em fevereiro.

Apenas 34 artistas, de 208 inicialmente, foram selecionados para o Salão, sendo a fotógrafa Rachel Kleinubing ganhadora do Prêmio Destaque em Criatividade. Suas fotos resultam de um trabalho de conclusão do curso de jornalismo na UEPG, em 1996, e só recentemente vieram a público através da exposição “Guarda-te-lá” na Casa+ Arte Galeria em Chapecó - SC em agosto de 2010, onde obtiveram grande sucesso.

Lembrando que os recursos fotográficos de 15 anos atrás eram totalmente diferentes dos dias de hoje, as fotos surpreendem até mesmo ao público especializado demonstrando o grande talento da fotógrafa.

A exposição vai até dia 30 de abril e divide espaço com outra artista premiada no Salão, a arquiteta Beth Sallai,de quem falarei outro dia.

Veja mais em http://rachelkleinubing.olhares.com

Até mais,


18 de abr de 2011

Tomie Ohtake

Nascida em 21 de novembro de 1913 no Japão, ela veio para o Brasil em 1936, mas só iniciou seus estudos em artes em 1952.

Atuando ainda hoje, trabalha com pinturas, gravuras e esculturas, sendo considerada uma das principais representantes do abstracionismo.


Em 2000, é lançado em São Paulo o Instituto Tomie Ohtake, idealizado por Ricardo

Ohtake e projetado por Ruy Ohtake.
O Edifício é maravilhoso, gigante, super moderno. Independente do que tenha exposto lá dentro, o Edifício em si já vale a visita.

Visitei a Exposição dela chamada “Pinturas Cegas” composta de 30 obras de acervos e coleções particulares, escolhidas pelo curador Paulo Herkenhoff. São telas realizadas com os olhos vendados entre 1959 a 1962. Foi um confronto de sua pintura com questões óticas e oftalmológicas.

Foi muito interessante examinar cada tela e tentar descobrir o que se passava com a artista, com seus pensamentos , com seu universo, enquanto pintava.

Adorei!


12 de abr de 2011

Exposição de fotografias " Guarda-te-lá

Amigos,

eu queria avisar quem puder, vai estar ocorrendo em SP, na galeria Mali Villas Bôas a exposição da minha querida amiga Rachel Kleinubing, "Guarda-te-lá", com início dia 14 de abril até dia 30 de abril.
Sucesso amiga!
"Sei muito bem que muitas coisas me pediram para serem fotografadas e eu as obedeci, sempre."Jaques Henri Lartigue

rachelkleinubing.olhares.com/



Eliziane

5 de abr de 2011

Manias!



Ouvindo hoje esta música da Dolores Duran que eu adoro, fiquei pensando em todas as nossas manias. Todos temos, não conheço ninguém que não tenha uma pelo menos!

Algumas nos perseguem por uma vida inteira, outras nos seguem por um tempo e são abandonadas no caminho.

Segundo o Aurélio: Excentricidade,;esquisitice; gosto exagerado por algo; idéia fixa doentia; cacoete.


Manias

Dentre as manias que eu tenho uma é gostar de você

Mania é coisa que a gente tem mas não sabe porque

Mania de querer bem, às vezes de falar mal


Mania de não deitar sem antes ler o jornal


De só entrar no chuveiro cantando a mesma canção



De só pedir o cinzeiro depois da cinza no chão


Eu tenho várias manias, delas não faço segredo

Quem pode ver tinta fresca sem logo passar o dedo


De contar sempre aumentado tudo o que diz ou que fez


De guardar fósforo usado dentro da caixa outra vez


Mania é coisa que a gente tem mas não saber porque


Dentre as manias que eu tenho uma é gostar de você
...



...uma é gostar de você


A carioca Dolores Duran, nasceu em junho de 1930 como Adiléia Silva da Rocha, começou a cantar muito cedo, e já aos 6 anos ganhou seu rimeiro prêmio. Seu pai, sargento da Marinha, faleceu quando ela tinha 15 anos e foi cantando, que era o que melhor ela sabia fazer que ajudou a família. Assim transformou-se em uma das grandes cantoras e compositoras brasileiras.

Quais são as suas?

Bjs,

PS: eu tenho mania por livros, livrarias e afins. Na foto, no mais próximo que achei da minha mania na Ilha do Mel e com livros de vários cantos do mundo que os visitantes vão trocando.