22 de mar de 2013

Monalisa Macedo - Segue






gente precisa saber esperar. Deixar passar. 
Sentir saudade sem ter que chorar.
Precisa de um banho de chuva, de uma música que faça a gente dançar.
Do amor- da gente mesmo- antes de tudo.
É que às vezes a gente esquece que ainda há TANTO pra viver ! 
Que ainda há tanta coisa que a gente pode fazer.
E que importa é só mesmo o que está dentro da gente
O que a gente leva, sendo presença ou sendo saudade. 
Importa é o que não morre dentro da gente.
É o que faz bem.
É deixar a tristeza passar.
É seguir o passo. E o riso.

19 de mar de 2013

Bartolomeu Campos de Queirós







‎"Sou frágil o suficiente para uma palavra me machucar, como sou forte o bastante para uma palavra me ressuscitar."

Bartolomeu Campos de Queirós




Bartolomeu Campos Queirós
Nascido em Pará de Minas, Minas Gerais, em 1944, Bartolomeu Campos Queirós é autor de vários livros para crianças, de peças teatrais e textos sobre arte-educação. Sua obra – geralmente em prosa poética – lhe valeu diversos prêmios, entre os quais o Prêmio Orígenes Lessa - O Melhor para o Jovem -, em 1988, e Hors Concours, em 1996. 

15 de mar de 2013

Ita Portugal





‎"Não é necessário melhorar a aparência, adquirir muita cultura, aumentar o salto do sapato, levantar mais o nariz. Precisamos diminuir o barulho, caminhar mais devagar, prestar atenção em quem chega, abaixar a cabeça e colocar a humildade pra funcionar.
Somos grandes, quando somos pequenos."

Ita Portugal

11 de mar de 2013

Exposição de Artes Plásticas "Mês da Mulher"




Exposição mostra diferentes olhares do universo feminino

No mês da mulher, artistas se reúnem para fazer homenagens com diferentes tipos de arte
4
05/03/2013 | 15:15 | GAZETA DO POVO
Artistas plásticos, fotógrafos, poetas, contistas, dramaturgos, músicos se reúnem no dia 13 de março, às 19 horas, para a exposição "Mês da Mulher", no Estação Business School, em Curitiba. Com a curadoria do artista plástico Carlos Zemek, a ideia do evento, que tem entrada franca, é homenagear a mulher com vários tipos de arte que mostram olhares diferentes sobre o feminino.

Nas obras expostas, serão homenageadas vários tipos de mulher. As misteriosas de Neiva Passuello e Mercedes Brandão, a mulher sonhando e observando a cidade de Sandoval Tibúrcio. O feminino também permeia o quadro de Cássia Acosta e a cidade de Maribel Moratilla (da Espanha). A mulher-natureza está representada na árvore mística de Carlos Zemek, nas formas subtis de Teresinha Mazzei, nas areias da Patagonia na tela de Claudia Agustí. Na gravura de estilo contemporâneo de Valéria Sípoli. A mulher grávida do quadro de Ilia Ruiz é natureza e ternura.
O evento contará com a participação especial do ator Gerson Delliano, quem atuou na minissérie “Guerra do contestado”.
Além da homenagem à mulher, o evento tem o objetivo de difundir os trabalhos dos artistas e literatos junto ao grande público.